Como Funciona a Aposentadoria dos Padres

Muitas pessoas têm questionamentos sobre a vida dos padres, e uma delas é como funciona a aposentadoria dos padres.

Ganham salário?

Ser padre é um emprego?

Assina carteira de trabalho?

Confira neste artigo a resposta para todas estas perguntas.

 Afinal, como é que funciona a aposentadoria dos padres?

A aposentadoria dos padres funciona como a de qualquer pessoa.

E o detalhe, é que eles são responsáveis pelas próprias contribuições individuais.

Sim, é isso mesmo.

Ser Padre se equipara a um autônomo.

Com isso, não é a igreja, ou outro órgão que desconta do contracheque.

Mesmo por que, ser padre não é emprego.

Como funciona a contribuição individual dos Padres?

Se o Padre quiser se aposentar por idade, ou invalidez deverá contribuir para o INSS.

Como ele não presta um serviço que caracterize emprego.

E como a Igreja não é uma empresa, que normalmente desconta o INSS do salário do seu empregado.

Aqui não, é o próprio Padre que deverá contribuir de forma individual.

Assim, ele deverá todo mês acessar o site do INSS e gerar uma guia para ser paga no banco.

Os requisitos para aposentadoria por idade são:

Idade mínima Trabalhador urbano:;

  • 180 meses de contribuição
  • Ter a idade mínima, no caso 65 anos para homem, e 60 anos para mulher

Assim, o Padre deverá contribuir por estes 180 meses.

Padre recebe salário?

Já ouviu falar em côngrua?

Então…

Como falamos acima, Padre não é emprego, e Igreja não é empresa.

Aqui, portanto, não falamos de salário.

O termo correto é aquele que mencionamos ali em cima.

Côngrua.

Os padres recebem a côngrua, o que é uma espécie de remuneração para cobrir despesas básicas com alimentação, lazer e compras.

Já moradia, convênio médico e outros, são auxílios da própria paróquia.

Os valores normalmente são arrecadados com os batismos, crismas e casamentos realizados na igreja.

Já os padres, podem ganhar remunerações variadas, entre R$ 1.350,00 a R$ 3.780,00.

O que vai determinar o valor vai ser a diocese ao qual está vinculado, e os anos de trabalho junto à igreja.

O Código de Direito Canônico traz em seu cânone 281, §1º:

Os clérigos, quando se dedicam ao ministério eclesiástico, merecem remuneração condizente com sua condição, levando-se em conta, seja a natureza do próprio ofício, sejam as condições de lugar e tempo, de modo que com ela possam prover às necessidades de sua vida e também à justa retribuição daqueles de cujo serviço necessitam.

Considerações finais

Assim, os Padres tiram do próprio bolso sua aposentadoria compulsória, uma vez que são contribuintes individuais.

E também não recebem um salário.

Recebem, na verdade, a côngrua, remuneração para as despesas básicas.

Aqui não tem que se falar em Férias, Décimo Terceiro Salário e FGTS.

Contudo, não podemos deixar de mencionar um caso em que um padre entrou com um processo, e ganhou.

Ele conseguiu demonstrar o vínculo de emprego com a Igreja.

Mas neste caso específico, o padre tinha que cumprir metas, ir para a rua, e outra série de determinações.

Mas isso é uma exceção à regra.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário aqui embaixo.

Se você tem dúvidas sobre a possibilidade de um padre se candidatar a algum cargo eletivo, confira o artigo exclusivo que escrevemos sobre o tema.

 

 

Banda Larga Popular para Igrejas: Confira!

O programa Banda Larga Popular, visa oferecer acesso à internet a toda população brasileira com custos mais acessíveis, para que todos os lares brasileiros possam ter acesso a esse recurso.

banda larga popular nas igrejas

Conheça o programa Banda Larga Popular

O programa Banda Larga Popular, foi firmado pelo governo em julho de 2011, através do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) com o intuito de oferecer internet a todos os cidadãos brasileiros.

O principal objetivo do programa é levar a conexão de banda larga a todos os lugares do país, com preços acessíveis a todas as classes sociais.

Os pacotes de dados podem ser de 1 a 2 mega, ou seja, é uma internet de baixa velocidade, mas que oportuniza a quem não tem condições de adquirir um plano menor, entrar no mundo digital.

É importante ressaltar que o contrato da prestação de serviços é realizado diretamente com as operadoras pois, não se trata de uma conexão disponibilizada pelo governo e sim um plano mais barato das próprias operadoras.

Atualmente a grande maioria das operadoras de internet do país já aderiram ao programa Banda Larga Popular, oferecendo pacotes de internet a um custo a acessível também a quem possui baixa renda.

As igrejas e a relação com a internet

Com a popularização das mídias digitais, as igrejas começaram a aderir ao movimento de utilização da internet, usando esta ferramenta como forma de manter e atrair fiéis.

Não é possível imaginar um mundo fora da era digital nos dias de hoje e fugir deste contexto pode ser o início do declínio das igrejas. Por esse motivo muitas congregações religiosas estão apostando na internet como uma aliada poderosa.

As mídias digitais e redes sociais podem ser utilizadas para a comunicação com os fiéis fora do ambiente da igreja, ou convidando pessoas para grupos de orações online, leituras de trechos da bíblia, ações comunitárias entre outras atividades relacionadas com a comunicação entre entidade e religiosos.

A maioria das igrejas hoje já aposta em sites para apresentação de seus conceitos e valores, e ações realizadas junto à comunidade. Além disso, padres e pastores estão utilizando a tecnologia nas cerimônias para atrair a atenção dos fiéis.

A igreja está se modernizando, buscando sua subsistência neste mundo globalizado e digital, neste contexto a Banda Larga Popular pode ser uma opção para auxiliar neste processo.

Banda Larga Popular nas igrejas

Como já falamos, a Banda Larga Popular, pode ser uma ótima opção para as igrejas, que querem entrar no mundo digital.

Os valores para implantação da internet via Banda Larga Popular são acessíveis, sendo assim podem ser uma boa opção para igrejas de diversos portes.

Vejamos alguns benefícios desta união:

  • Atração de novos fieis, com o auxílio das redes sociais;
  • Apresentação das ações comunitárias da igreja;
  • Criação de grupos de apoio, estudo entre outros;
  • Atendimento a fiéis que se distanciaram da igreja;
  • Atualização e acompanhamento de ações realizadas em várias partes do mundo;
  • Modernização dos cerimoniais.

A inclusão da Banda Larga Popular na igreja amplia os horizontes e aproxima os fiéis, uma vez que comprovadamente a internet vem contribuindo para o seu afastamento.

Então essa associação de forma consciente aos benefícios da internet com os preceitos valorizados pela igreja são cruciais para que essa união seja proveitosa e benéfica para toda a comunidade.

Como assistir missa online?

A opção de assistir missa online tem ganhado cada vez mais adeptos. Essa é considerada uma das melhores maneiras de levar a palavra de Deus às pessoas em todo o mundo, de uma forma rápida e prática.

No entanto, são poucas as pessoas que conseguem assistir missas, cultos e demais eventos pastorais com alta qualidade e definição. Ao longo deste post você poderá obter mais informações sobre esse recurso e ainda descobrir dicas para assistir aos vídeos sem ter problemas com a conexão da sua internet.

Missa online: Uma nova forma de evangelizar

 

A missa online é uma nova forma de transmissão, usada pelas igrejas para levar em tempo real a palavra de Deus para todos os seus fiéis. Principalmente, para aqueles que estão impossibilitados de frequentar a igreja, por estarem hospitalizados ou sem locomoção, devido a alguma enfermidade.

Nesses casos, assistir a missa torna-se algo reconfortante e pode ajudar a melhorar o ânimo e recuperação do paciente. Outro benefício desse método, está associado a possibilidade de acompanhar a programação através de qualquer dispositivo móvel que possua conexão com a rede da internet.

Isso permite que aquelas pessoas que não possuem tempo livre para ir até a igreja, possam acompanhar a missa ao vivo, enquanto estiverem realizando as tarefas domésticas, no trânsito e até mesmo no trabalho.

Atualmente, os principais canais de televisão cristãos disponibilizam a transmissão online das missas. Também tem se tornado popular, a realização de lives desses eventos nas principais redes sociais da internet.

Por essa razão, é importante manter-se atento a programação local e principais canais para assisti-la em tempo real. Além disso, é crucial que você tenha uma excelente conexão com a internet para conseguir acompanhar toda a missa.

Como assistir a missa online com qualidade

 

Para aproveitar todas as vantagens que essa nova forma de assistir à missa oferece, é imprescindível ter uma boa conexão com a internet. Afinal, por meio disso você pode executar todas as tarefas das plataformas online, incluindo assistir a vídeos.

De maneira geral, é possível verificar a qualidade da internet por meio das taxas de download e upload. No entanto, existem outros tipos de recursos que podem verificar se a sua conexão está realmente boa para assistir aos vídeos da missa online com qualidade.

O principal deles é o medidor de internet, uma ferramenta fácil de ser usada e que oferece todas as informações sobre a internet de uma maneira clara. Vamos falar mais sobre ele no próximo tópico, confira:

Dicas para usar o velocímetro

 

Conforme citado acima, o medidor de internet tem sido amplamente utilizado como uma ferramenta para testar a velocidade da internet, servindo para verificar inclusive a entrega do pacote de dados contratados corretamente. Desde então, surgiram inúmeras reclamações por parte dos clientes para as operadoras que não oferecem a conexão contratada.

Veja abaixo algumas dicas para utilizar o velocímetro Speed Teste, e testar a sua internet também, podendo assistir as missas online com um excelente desemprenho:

Interrompa as atividades do computador

 

O primeiro passo para verificar a sua conexão corretamente é interromper todas as atividades do seu computador. Assim, feche todas as janelas do navegador e aplicativos que estiver utilizando no momento.

O ideal é que apenas o teste de velocidade esteja funcionando durante a verificação da conexão com a internet. Isso irá garantir mais eficácia e precisão dos dados coletados por ele;

Conecte a internet a cabo

 

Em seguida, se possível, busque conectar o seu computador na internet através de um cabo. Isso impedirá que qualquer tipo de interferência externa, seja ela física ou eletromagnética, possa prejudicar o resultado do teste;

Use uma ferramenta de velocímetro de qualidade

O Speed Test é uma das ferramentas mais usadas e seguras para verificar a eficiência e qualidade da sua conexão. Após realizar os passos citados, faça o teste através deles por algumas vezes, sempre em dias e horários alternados.

Verifique se a velocidade informada é a mesma que foi contratada com a sua provedora de internet. E até mesmo controle seus gastos de dados, com download e upload de arquivos.

Garanta que sua conexão com a missa seja estável! Não perca nenhum só momento, do seu contato com Deus diário.

Por fim, caso você deseje assistir a missa online de alta qualidade é necessário verificar a qualidade da sua internet, assim como o horário e o canal em que ela será transmitida.

Ao seguir corretamente esses passos, você poderá aproveitar acompanhar toda a missa tranquilamente. Ou seja, livre de qualquer tipo de interrupção, como falhas no carregamento e travas que são características de uma conexão de rede instável.

Como assistir missa online

Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro e a Religiosidade

A Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro se trata de um complexo hospitalar, que pertence ao Grupo de Santa Casas de Misericórdia do Brasil, que detém mais de 100 unidades distribuídas pelo país.

A Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro foi por um tempo controlada pela maçonaria – sendo que seu penúltimo provedor maçom foi Dahas Zarur. Mas depois de algumas décadas, o hospital passou a integrar a rede de associações de saúde ligada à Igreja Católica.  No entanto, para preservar as suas origens maçônicas, o complexo hospitalar carioca ainda dispõe de um provedor da maçonaria, o maçom Francisco Horta.

Desse modo, podemos perceber uma grande religiosidade ligada à Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro – embora muitos relatos não consideram, necessariamente, a maçonaria uma ordem de cunho religioso.

 

Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro: sincretismo religioso

Além de preservar provedores da maçonaria, vale saber que a Santa Casa de Misericórdia carioca foi fundada por grupos ligados ao Padre católico José de Anchieta, através da esquadra do almirante Diogo Flores de Valdés – nos inícios dos anos de 1600, entrando em funcionando nos anos de 1800.

O hospital, que era bem menor do que hoje, fora, na ocasião inaugurado sob o nome de Comendadora da Ordem de Benemerência de Portugal.

 

Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro hoje

Apesar, de como já mencionado, a Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro preservar as suas origens pautadas também na maçonaria, ela é controlada pela Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos (CMB), com sede em Brasília. O complexo hospitalar carioca mantém uma capela, porém, a religiosidade não tem influência nos procedimentos de saúde realizados pelo hospital, nem sob os profissionais e pacientes atendidos pelos serviços da Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro.

Pessoas e profissionais de qualquer religião ou credo podem ser atendidos ou trabalharem na Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro – apesar de sua mantenedora pertencer a religião Católica Apostólica Romana.

 

Complexo hospitalar da Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro

Os atendimentos são gratuitos à população ou por meio do uso de convênios médicos, que cobrem atendimentos na Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro.

O complexo hospitalar apresenta infraestrutura para atendimentos e procedimentos dos mais simples até os mais complexos. Ainda oferece uma programação extensa de cursos de atualização e simpósios para a atualização de profissionais de saúde, dispondo também de cursos técnicos e programas de residência em saúde em variadas especialidades em saúde.

Possui mais de 500 leitos. Também dispõe de leitos para UTI.

Oferece banco de sangue, central de doação de medula óssea e outros serviços.

A Santa Casa de Misericórdia no Rio de Janeiro fica aberta 24 horas, para atendimentos em sua unidade de Pronto-Socorro.

santa casa da misericórdia no rio de janeiro

Padres Podem se Candidatar nas Eleições?

Uma pergunta que volta e meia está na boca das pessoas é se um padre pode se candidatar a algum cargo eletivo.

Não só pode como já se tem no congresso, alguns políticos padres.

As ressalvas que normalmente são feitas vêm da própria igreja e suas normas internas.

Confira no artigo abaixo algumas questões importantes sobre o tema.

 Afinal, padre pode se candidatar nas eleições para algum cargo político?

Como falamos acima, não há nenhuma norma legal que impeça os padres de serem candidatos a cargos políticos.

Nossa Constituição traz de forma expressa alguns requisitos e condições mínimas de investidura, como:

  • Nacionalidade brasileira ou ser naturalizado
  • Estar em pleno exercício dos direitos políticos
  • Estar alistado na Justiça Eleitoral
  • Ter domicílio eleitoral na circunscrição há pelo menos um ano antes do pleito
  • Ser filiado a algum partido político

Outro fator que é levado em consideração pela lei é a idade mínima, que para vereador é 18 anos.

Deputado federal, estadual, prefeito e vice-prefeito, devem contar com 21 anos até a data de posse.

Por fim, governador, vice-governador, senador e presidente que devem contar com 30 anos.

Mas e a igreja, apoia a candidatura dos padres?

Na verdade não.

E o impeditivo maior vem por parte da igreja e suas normas internas.

O Código de Direito Canônico da Igreja Católica, traz de forma expressa em seu cânon 287, § 2º que:

“Os clérigos não podem ter parte ativa nos partidos políticos e na direção de associações sindicais, a não ser que a juízo da competente autoridade eclesiástica, o exijam a defesa dos direitos da Igreja ou a promoção do bem comum.”.

Para aqueles que têm o interesse em se candidatar, devem pedir a permissão dos arcebispos locais.

Vindo também dos Bispos as medidas a serem tomadas para aqueles que infringirem as regras.

O que acontece se um padre contraria a igreja e se candidata?

O Direito Canônico não traz nenhuma punição aos padres que se candidatam.

Esta punição cabe ao Bispo local.

Foi isto o que ocorreu na Paraíba, quando o Arcebispo, Dom Aldo Pagotto, publicou norma determinando a suspensão para todos os padres envolvidos com política.

Com isso, alguns padres ficaram impedidos de celebrar missas, e praticar os atos de confissão.

Esta punição duraria, para aqueles que eleitos, pelo período em que eleitos.

Já para aqueles que estavam em campanha, pelo período de campanha.

Lembrando, que cada Arcebispo adota uma medida a ser imposta.

No ano de 2012, o Padre Carlos foi eleito prefeito de Maués, no estado do Amazonas.

Na ocasião, o Padre Carlos pediu autorização ao Arcebisbo, Dom Dom Giuliano Frigeni, Bispo de Parintins, esta que foi devidamente concedida e o padre pode desempenhar sua função pública.

Atualmente o Padre José Afonso Lobato desempenha o cargo de Deputado Estadual, cargo para o qual concorreu inicialmente no ano de 2002.

O Padre disputou pelo Partido Verde em São Paulo, após ser autorizado pelo bispo diocesano Dom Carmo João João Rhoden.